Para adquirir nossos folhetos e demais materiais para palestras







Movimento em Defesa da Vida da Arquidiocese do Rio de Janeiro
Datas Importantes


25 de março - Dia da Anunciação de Nosso Senhor - Conforme o calendário litúrgico da Igreja, todos os anos, em 25 de março, celebramos a Anunciação de Nosso Senhor, ou seja, o dia em que o Verbo de Deus fez-se carne, no ventre da Virgem Maria, por obra do Espírito Santo! Assim, Deus-Filho - Todo-Poderoso, com o Pai e o Espírito Santo - fez-se um pequenino zigoto, depois um embrião, um feto, e então um bebê numa mangedoura! Nesse sentido, lembremo-nos sempre de quanto Ele nos ama, e de quão sagrada é a vida no ventre materno!


08 de outubro - Dia do Nascituro - Em 2005, a Confederação Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) escolheu 8 de outubro como o Dia do Nascituro, ou seja, o Dia do Bebê por Nascer. Assim, para nos animar a celebrarmos em todo o país, ano após ano, essa bela festa, a CNBB nos dá algumas ótimas sugestões.

Foi belíssima a Missa do Nascituro, celebrada por Dom Edson Castro Homem, na Capela de Nossa Senhora do Parto, em 08 de outubro de 2005, para comemorarmos o Dia do Nascituro, como nos pediu a CNBB. Após a Missa, fizemos grande distribuição de material informativo em defesa da Vida, na Praça XV, no Centro da cidade do Rio de Janeiro. Na semana seguinte, em 15 de outubro (Dia do Professor), também participamos do IV Encontro da Pastoral da Educação da Arquidiocese do Rio de Janeiro, cujo tema foi em defesa da vida, no Colégio Nossa Senhora da Piedade, no bairro do Encantado. Cerca de 100 pessoas estiveram presentes, entre as quais os senhores bispos auxiliares da Arquidiocese do Rio de Janeiro Dom Antonio Augusto Dias Duarte, Dom Dimas Lara Barbosa, Dom Edney Gouvêa Mattoso, e o Presidente da União dos Juristas Católicos da Arquidiocese do Rio de Janeiro, Dr. Paulo Silveira Leão Junior. Finalmente, em 29 de outubro, participamos do Congresso Anual da Pastoral Familiar da Arquidiocese do Rio de Janeiro, no Edifício João Paulo II, na Glória. Um mês inteiro dedicado à defesa da vida.




voltar à página - Quem somos

Ser contra o abortamento provocado de bebês no ventre materno é uma questão ética, já que todos os seres humanos, independentemente da sua idade, ou de qualquer outra condição, têm a mesma dignidade de pessoa humana. É também uma questão científica, visto que há décadas a Ciência afirma que a vida humana começa no momento da concepção, com a primeira célula, o zigoto. É, ainda, uma questão jurídica, uma vez que todo ser humano tem, como o primeiro dos direitos, o direito natural à vida, da concepção até a morte natural. Finalmente, é uma questão também religiosa porque cada um de nós tem, acima de tudo, a dignidade sobrenatural de filho ou filha de Deus.