Para adquirir nossos folhetos e demais materiais para palestras







Movimento em Defesa da Vida da Arquidiocese do Rio de Janeiro
Notícias

Conferência de Jovens exige legalização do aborto, direito à orientação sexual e modelos alternativos de família

Em 30/04/2008, em Brasília, encerrou-se a 1ª Conferência Nacional de Juventude, cuja finalidade era a de "identificar desafios e prioridades de atuação para o poder público". Os documentos finais pedem ao governo brasileiro a liberação do aborto, o acesso facilitado à anticoncepção de emergência, o direito à orientação sexual, diversas medidas de apoio às comunidades de gays, lésbicas, bissexuais e travestis, e o reconhecimento de modelos alternativos de família.

Ora, a decisão sobre o aborto surpreende, já que, segundo as pesquisas de opinião pública mais recentes, entre 80% e 97% dos brasileiros, incluindo a esmagadora maioria dos estudantes, são contrários à legalização do aborto! Nesse sentido, perguntamos: Será que os jovens reunidos em Brasília de fato representam o pensamento e a vontade da juventude brasileira, não apenas sobre a questão do abortamento provocado, mas possivelmente também com relação aos demais temas? Assim, jovens brasileiros a favor da vida e da família, manifestem-se!


        voltar à página Notícias

Ser contra o abortamento provocado de bebês no ventre materno é uma questão ética, já que todos os seres humanos, independentemente da sua idade, ou de qualquer outra condição, têm a mesma dignidade de pessoa humana. É também uma questão científica, visto que há décadas a Ciência afirma que a vida humana começa no momento da concepção, com a primeira célula, o zigoto. É, ainda, uma questão jurídica, uma vez que todo ser humano tem, como o primeiro dos direitos, o direito natural à vida, da concepção até a morte natural. Finalmente, é uma questão também religiosa porque cada um de nós tem, acima de tudo, a dignidade sobrenatural de filho ou filha de Deus.