Para adquirir nossos folhetos e demais materiais para palestras







Movimento em Defesa da Vida da Arquidiocese do Rio de Janeiro
Notícias

Relator do PL 1135/91 é contra a descriminalização do aborto

Conforme a Agência Câmara, em 20/11/2007, o deputado Jorge Tadeu Mudalen (DEM-SP), Presidente da Comissão de Seguridade Social e Família (CSSF) e relator do Projeto de Lei 1135/91, que legaliza o aborto em qualquer circunstância, defendeu a rejeição deste Projeto, de autoria dos ex-deputados Eduardo Jorge e Sandra Starling, e rejeitou também o PL 176/95, de autoria do deputado José Genoino (PT-SP), que permite o aborto até o nonagésimo dia de gravidez e obriga a rede hospitalar pública a realizar o procedimento.

Na opinião do deputado Jorge Mudalen, “não é adequado acreditar que uma questão pontual seja capaz de dar uma solução adequada a um quadro tão problemático”, referindo-se à falta de assistência médica à gestante e também aos tantos problemas sociais que temos em nosso país.

Veja parecer completo do relator no link http://www.camara.gov.br/sileg/MostrarIntegra.asp?CodTeor=524097

Fonte: “Agência Câmara” em: http://www2.camara.gov.br/internet/homeagencia/materias.html?pk=113910



        voltar à página Notícias

Ser contra o abortamento provocado de bebês no ventre materno é uma questão ética, já que todos os seres humanos, independentemente da sua idade, ou de qualquer outra condição, têm a mesma dignidade de pessoa humana. É também uma questão científica, visto que há décadas a Ciência afirma que a vida humana começa no momento da concepção, com a primeira célula, o zigoto. É, ainda, uma questão jurídica, uma vez que todo ser humano tem, como o primeiro dos direitos, o direito natural à vida, da concepção até a morte natural. Finalmente, é uma questão também religiosa porque cada um de nós tem, acima de tudo, a dignidade sobrenatural de filho ou filha de Deus.