Para adquirir nossos folhetos e demais materiais para palestras







Movimento em Defesa da Vida da Arquidiocese do Rio de Janeiro
Notícias

Primeira linhagem de células-tronco embrionárias humanas produzidas no Brasil

Em 02/10/2008, cientistas brasileiros anunciaram a produção da primeira linhagem de células-tronco embrionárias humanas produzidas no Brasil. Somos agora autônomos e não dependemos da importação das células-tronco. Na verdade, um lamentável "avanço". Os responsáveis pela "proeza" elogiaram o incentivo sob a forma de financiamento das pesquisas com células-tronco retiradas de embriões humanos que o Ministério da Saúde e o CNPQ deram aos centros de pesquisa mesmo enquanto o Supremo Tribunal Federal julgava a procedência ou não ação de inconstitucionalidade impetrada em 2005 pelo então Procurador Geral da República, Cláudio Fonteles, contra o artigo 5º da Lei de Biossegurança, que havia sido recentemente aprovada.

Destacamos que é no mínimo curioso que, na ocasião da votação da Lei de Biossegurança, alguns cientistas interessados na sua aprovação foram incansáveis em apregoar a cura por meio das terapias com o uso de células-tronco embrionárias. Depois que a Lei foi aprovada e que a ação de inconstitucionalidade foi julgada improcedente, revalidando, portanto, a referida Lei, alguns cientistas vem usando o termo "promessa terapêutica". Ou seja, agora, esses mesmos cientistas admitem que ninguém tem certeza de que os tratamentos com células-tronco embrionárias são ou algum dia serão, de fato, eficazes. Enquanto isso, os embriões humanos vão sendo exterminados!

        voltar à página Notícias

Ser contra o abortamento provocado de bebês no ventre materno é uma questão ética, já que todos os seres humanos, independentemente da sua idade, ou de qualquer outra condição, têm a mesma dignidade de pessoa humana. É também uma questão científica, visto que há décadas a Ciência afirma que a vida humana começa no momento da concepção, com a primeira célula, o zigoto. É, ainda, uma questão jurídica, uma vez que todo ser humano tem, como o primeiro dos direitos, o direito natural à vida, da concepção até a morte natural. Finalmente, é uma questão também religiosa porque cada um de nós tem, acima de tudo, a dignidade sobrenatural de filho ou filha de Deus.